Alunos do Etapa são aprovados em renomadas instituições internacionais, como o MIT, a Carnegie Mellon University e a                                                  University of York                                   

Parte desses alunos fizeram o processo de admissão regular e quatro deles foram aceitos no processo conhecido como “Early Admission”, que é realizado apenas pelas universidades americanas antes do período regular

Onze alunos do Colégio Etapa, sendo sete da unidade São Paulo e quatro da unidade de Valinhos, foram aprovados em importantes universidades internacionais no processo de admissão regular e também no “Early Admission” (exclusivamente no caso das universidades americanas): Massachusetts Institute of Technology (MIT), Carnegie Mellon University, University of Notre Dame e Minerva Schools at KGI, nos Estados Unidos;  University of York e Newcastle University, no Reino Unido; Fédération Gay-Lussac e Institut National des Sciences Appliquées de Lyon (INSA), na França; NHL Stenden University of Applied Sciences, na Holanda; e The University of Sydney, na Austrália.

Essas são as primeiras aprovações referentes ao ano de 2018, entretanto, novos resultados dos processos de admissão de instituições de ensino superior internacionais serão divulgados até abril do ano que vem.

  

Universidades americanas

O Early Admission é um processo de admissão realizado exclusivamente pelas universidades americanas antes do período regular, geralmente no mês de novembro. “Por meio do Early Admission, os alunos demonstram o quanto gostariam de estudar em uma determinada universidade”, explica o coordenador Geral do Etapa, Edmilson Motta. “Por outro lado, uma aprovação nessas circunstâncias também mostra que a universidade tem grande interesse no aluno, pois ele provavelmente seria aceito em qualquer outra instituição de ensino renomada”, completa Motta.

São duas as modalidades de Early Admission: Early Decision, na qual o aluno se compromete a efetuar a matrícula caso seja admitido; e Early Action, em que é possível participar do processo de admissão de várias instituições sem se comprometer a efetuar a matrícula em uma delas.

Ao todo, três alunos do Colégio Etapa foram aprovados no processo antecipado de admissão por universidades americanas. Um deles é o aluno do Colégio Etapa São Paulo, Diogo Correia Netto, que foi aceito em Early Action para o curso de Engenharia Elétrica no Massachusetts Institute of Technology (MIT), um dos centros de ciência e tecnologia mais importantes do mundo.

“Considerando que faz muito pouco tempo que o MIT abriu a possibilidade de estudantes brasileiros participarem do Early Admission, a aprovação do Diogo Correia Netto é ainda mais representativa”, destaca Motta.

“Desde os 12 anos, quando eu ouvi falar sobre o MIT pela primeira vez, estudar lá se tornou um sonho, por isso foi maravilhoso quando li a carta de aprovação”, conta Diogo. “O apoio do Etapa foi essencial e o Setor Internacional me ajudou praticamente em todas as fases do processo”, afirma.

Além de Diogo, outros três alunos do Colégio Etapa também foram aprovados no processo de seleção de renomadas universidades americanas: André Costa Nascimento, aprovado em Early Decision para o curso de Computação, na Carnegie Mellon University, que atualmente é considerada a principal instituição americana na área de Ciências da Computação; Gabriel Silva Simões, que foi aceito em Early Action para o curso de Computação, na University of Notre Dame; e Tiago Mambrim Flora, da unidade Valinhos, aprovado em Early Action para o curso de Ciências Sociais, na Minerva Schools at KGI.

Aprovações no Reino Unido, França, Holanda e Austrália

A lista de aprovados em conceituadas universidades internacionais também inclui outros seis alunos do Colégio Etapa, sendo cinco de São Paulo e um de Valinhos: Isabella Villa Real Seabra aceita no curso de Biotecnologia, da University of York e da Newcastle University; Enzo Del Ry Ribeiro e Gustavo Giunco Bertoldi, ambos aprovados em Engenharia Química, além de Adriano Ciotto Luccas, que foi aceito no curso de Engenharia Mecânica, todos os três na Fédération Gay-Lussac; Ligia Bonini Tomiatti Truffa aprovada no curso de “Creative Business”, da NHL Stenden University of Applied Sciences; Laura Mora aceita no curso de Ciências Políticas e Relações Internacionais, da University of Sydney; e Lucas Yudi Pó, aprovado no curso de Engenharia Mecatrônica, do Institut National des Sciences Appliquées de Lyon (INSA).