Colégio ETAPA sediou evento Brazil Leadership Bootcamp 2017

Três alunas do Colégio ETAPA participaram do programa internacional sobre liderança com alunos de MBA da Stanford University dos EUA.

De 10 a 16 de julho, o Colégio Etapa sediou o Brazil Leadearship Bootcamp 2017, programa de imersão com foco em liderança, que contou com a participação de 24 estudantes, com idades entre 15 e 18 anos, de diversas regiões do País, incluindo três alunas do Ensino Médio do Colégio Etapa: Alice Maria Galiann Augusto e Amanda Halsman, do 2º ano, e Luana Seixas, do 3º ano.

     

Roda de discussão sobre liderança durante o evento

Esses jovens foram selecionados pelos coordenadores do evento e estudiosos em liderança, educação, empreendedorismo e inovação social, Diego Ontaneda e Kate Kraft, do MBA da Stanford University; e David Baptista, com vasta experiência em educação. Alguns critérios para a escolha foram: demonstrar paixão e comprometimento para resolução de problemas em suas comunidades no Brasil, além da fluência em inglês.

A aluna Alice Maria Gallian Augusto, 16 anos, quis participar do programa por ser apaixonada pelo tema liderança e porque sempre quis realizar algo que tivesse impacto positivo para o Brasil. Ela afirma que se surpreendeu com a maneira como os coordenadores desmistificaram a ideia que se tem de um líder. “Ser líder não é ser o chefe chato que manda em todo mundo; mas sim, alguém com empatia para se colocar no lugar do outro. Além disso, é preciso se conhecer muito bem para exercer a liderança, por isso muitas atividades da imersão promoviam o autoconhecimento dos participantes”, conta.

  

Aluna do Etapa, Alice Maria Gallian Augusto participa de dinâmica durante o Brazil Leadership Bootcamp

A programação do Brazil Leadearship Bootcamp 2017 envolveu palestras, dinâmicas, debates e a elaboração de um projeto com a finalidade de resolver problemas relacionados com os temas educação, moradores de rua, mulheres nas ciências, entre outros.

Ao final do programa, os estudantes apresentaram os projetos para empreendedores sociais e receberam sugestões e até oferta de parcerias, como ocorreu com o grupo da aluna do Colégio Etapa, Alice Maria Gallian Augusto. “Nossa proposta consistia em promover atividades extracurriculares como debate, música, artes e comunicação para estudantes de escolas públicas de São Paulo. Uma das pessoas presentes na fase de apresentação dos projetos é proprietária de uma renomada escola de teatro e artes e demonstrou interesse em ajudar na execução da nossa ideia”, comemora.

 

O diferencial dos estudantes brasileiros

Diego Ontaneda, um dos coordenadores do Brazil Leadership Bootcamp, disse que os estudantes brasileiros são muito sociáveis e conectados com as suas emoções e as suas paixões, o que ajuda a criar líderes mais empáticos. Segundo ele, programas de desenvolvimentos de líderes como o Bootcamp são importantes porque trabalham essas características de forma que os jovens consigam enxergar problemas mais abrangentes e menos restritos aos seus círculos pessoais.